Please enable JS

Blog

Do que os líderes precisam para ter sucesso na próxima década

23 de novembro de 2021 / Consultoria / por Comunicação Krypton BPO

Como líderes de negócios, estamos em um momento importante na liderança das equipes na era pós-pandemia. Sem dúvida, a maioria de nós aproveitará as lições aprendidas nos últimos tempos para transmitir a nossa visão das habilidades de liderança exigidas nos próximos 10 anos.

Como alguém que fala com empresas globais quase diariamente sobre suas prioridades e objetivos nos negócios, aqui estão algumas das habilidades de liderança e os empregos do futuro que acredito que serão mais importantes agora e na próxima década.

Orientação por dados

A transformação digital é ainda mais urgente devido às amplas mudanças nos negócios causadas pela pandemia. No centro dos negócios digitais estão os dados, que crescem exponencialmente todos os dias, em volume e complexidade.

De acordo com a International Data Corporation (IDC), mais dados serão criados nos próximos três anos do que nos últimos 30 anos. Mas como líderes, de que forma controlamos, analisamos e geramos informações desses dados?

Organizações competitivas focadas em vencer preparam seus funcionários para o acesso e análise de seus dados. Aquelas com uma visão modernizada procuram automatizar os processos de negócios complexos e tediosos em grande escala de uma forma simples.

O objetivo final de um líder é o crescimento, mas o caminho para atingi-lo mudou drasticamente. A maneira de coletar, controlar e usar os dados da sua empresa para tomar decisões de negócios afetará o seu sucesso agora e no futuro.

Reskilling: recapacitação das equipes

De acordo com o Fórum Econômico Mundial, quase 50% dos funcionários que permanecerem em seus cargos nos próximos cinco anos precisarão de recapacitação. A consultoria Gartner também declarou recentemente que, em 2023, data literacy ou alfabetização em dados será necessária para promover o valor dos negócios.

Desta forma, não importa quais habilidades você acredita que serão mais valiosas, haverá inevitavelmente transições de carreira com maior intensidade e maior frequência, principalmente para os funcionários mais vulneráveis e marginalizados.

A tecnologia remodelou o nosso mundo, mas nem toda tecnologia é acessível. Conseguir o engajamento dos funcionários pode ajudar muito, então por que correr riscos com processos complicados, múltiplos fornecedores e inúmeros aplicativos? Concentre-se em parceiros, programas e ferramentas que modernizam – e não desaceleram – a sua força de trabalho.

Seus KPIs e funcionários irão se beneficiar disso.

Diversidade na diretoria

Ao considerar a diversidade, trazemos uma série de critérios, como diferentes etnias, influências culturais, gêneros, experiência no setor e muito mais. Com isso, melhoramos a velocidade na tomada de decisões, reformulamos nosso roteiro estratégico e reforçamos os nossos compromissos com os colaboradores.

Promover a diversidade de cima para baixo transmite uma mensagem poderosa e pode ser uma das suas vantagens mais estratégicas.

Empregos do futuro

A IDC estima que, até 2025, teremos criado mais de 175 zetabytes em todo o mundo; portanto, os empregos do futuro devem permitir que as empresas coletem, classifiquem e analisem a abundância de dados complexos para tomar decisões rápidas e sensatas.

Um dos caminhos para otimizar o uso dos dados é com aumento da automação. Já vi isso um milhão de vezes: em algum momento as empresas chegam a um ponto em que não podem mais fazer análises manualmente. A automação da análise de dados é essencial para que os profissionais se concentrem nas atividades de alto valor agregado que impulsionam o crescimento da receita.

As empresas buscam formas de se proteger de choques futuros e oferecer maneiras novas e em constante evolução de obter ROI; desta forma, a força de trabalho do futuro terá que aprender sobre novas habilidades e tecnologias para fornecer insights mais rápidos e agilizar a tomada de decisões nos negócios.

A convergência de IA e análises de dados abriu o caminho para o futuro baseado em aprendizado de máquina – não para eliminar empregos, mas para melhorar o desempenho dos funcionários e permitir que façam análises mais robustas.

Ganhando força em todos os setores, o aprendizado de máquina (ML – machine learning) cresce em nossas vidas e no trabalho e faz parte da tendência atual de uso da inteligência artificial, e segundo estimativas da Gartner, deve movimentar US$ 3,9 trilhões até 2022.

O aprendizado de máquina e a construção automatizada de modelos também fazem parte de uma nova dinâmica de empregos, criando novas funções que giram em torno do trabalho analítico relacionado à inteligência artificial (IA).

À medida que os funcionários aprendem novas habilidades para operar e prosperar em ambientes cada vez mais “ricos em dados” com ciência de dados, IA, ML e processamento de linguagem natural (PNL), esses especialistas se tornarão os campeões dos negócios orientados por dados.

Embora a capacidade atual da IA possa ser superestimada, é essencial que as empresas reconheçam o papel humano nessa tecnologia para diminuir as barreiras para a sua adoção. Uma maneira de conseguir isso é aumentar a alfabetização em dados. Ao capacitar cada membro da empresa a usar análises de dados para ampliar suas habilidades, as empresas continuarão desenvolvendo os talentos atuais que entendam os dados e os negócios para adotar projetos de IA baseados em dados.

À medida que a força de trabalho global se adapta a um local de trabalho digital em constante evolução, a expansão da alfabetização em dados irá diferenciar as empresas.

Vimos isso acontecer nos setores de manufatura, saúde e cadeias de suprimentos, que avançaram com o gerenciamento de dados. Um estudo recente do Fórum Econômico Mundial mostra que os empregos relacionados a dados terão grande demanda nos próximos quatro a cinco anos.

Nos últimos meses, vimos muitas mudanças em todo o mundo devido à pandemia, mas o futuro próximo traz a esperança de transformação. Os avanços contínuos da ciência de dados, IA e ML, sem dúvida, ajudarão a criar uma vantagem competitiva sustentável para empresas em toda a América Latina.

Ao revelar fatores ocultos e relacionamentos importantes em torno dos avanços que definem os negócios, as habilidades de IA e ML vão revolucionar a velocidade com que cada funcionário pode tomar decisões fundamentais nos negócios.

Ainda temos um caminho a percorrer para entendermos bem o “novo normal”, mas com um controle sobre como usar a tecnologia, capacitar suas equipes e priorizar a diversidade, você estará bem-posicionado em relação à concorrência.

Por Marta Clark

Fonte: Rh pra Você

Posts relacionados

Qual será o papel do RH dentro do metaverso?

6 de dezembro de 2021 / Consultoria / por Comunicação Krypton BPO
Consumer Trends 2022: Um olhar sobre as tendências de consumo, dos consumidores e de pessoas

Consumer Trends 2022: Um olhar sobre as tendências de consumo, dos consumidores e de pessoas

3 de dezembro de 2021 / Consultoria / por Comunicação Krypton BPO

Balança comercial tem déficit de US$ 1,307 bilhão em novembro

2 de dezembro de 2021 / Consultoria / por Comunicação Krypton BPO

CNI: 82% das pequenas indústrias já inovaram pelo menos uma vez

30 de novembro de 2021 / Consultoria / por Comunicação Krypton BPO

Gestão de inovação: por que as empresas devem investir nela?

29 de novembro de 2021 / Consultoria / por Comunicação Krypton BPO

5 dicas infalíveis para cumprir as resoluções de fim de ano

29 de novembro de 2021 / Consultoria / por Comunicação Krypton BPO

abc