Please enable JS

Blog

WhatsApp entra com ação contra empresas por envio de mensagens em massa

WhatsApp entra com ação contra empresas por envio de mensagens em massa

17 de novembro de 2020 / Tecnologia / por Comunicação Krypton BPO

Plataforma diz que prática fere termos de serviço do aplicativo.

O WhatsApp anunciou nesta sexta-feira (13) que entrou com ações contra as empresas VB Marketing e Autland por envio de mensagens em massa, o que, segundo a plataforma, não é permito pelos termos de serviço do aplicativo.

Na última quarta-feira, o Tribunal de Justiça de São Paulo deu parecer favorável ao pedido do WhatsApp em duas ações. Uma delas é contra a VB Marketing.

A outra tem como rés as empresas Tersi & Cia Ltda., Eliandro Tersi – EPP e Eliandro Tersi. A Autland não é citada nesse processo.

Nas decisões, a Justiça proíbe as citadas de “desenvolver, distribuir, promover, operar, vender e ofertar serviços de envio de mensagens em massa pelo WhatsApp” em um prazo de 24 horas.

Os juízes Paula da Rocha e Silva Formoso e Eduardo Palma Pellegrinelli afirmam que há “indícios de que todas as rés estariam violando limitação técnica do software da autora, utilizando-se da plataforma desenvolvida para encaminhar mensagens em massa de seus clientes a terceiros e deixando, assim, de se utilizar das modalidades de serviços da autora especificamente voltados ao uso comercial plataforma, violando ainda seus termos de uso.”

Caso a decisão não seja cumprida, há multa diária de R$ 50 mil.

Outro lado

O G1 entrou em contato com as empresas citadas nos processos.

A VB Marketing disse: “até o momento não fomos formalmente intimados pelo Poder Judiciário a respeito da existência de nenhum processo dessa natureza. Assim que o fato ocorrer, nosso Departamento Jurídico irá analisar o processo e caso necessário elaborar a defesa, para os devidos fins legais”, e que “não tem conhecimento e nem atividades em campanhas políticas”.

Já a Autland afirmou que “não existe ação alguma de qualquer empresa contra a Autland”, e que a Tersi & Cia Ltda. é a “produtora de softwares”, enquanto a Autland é “comercializadora”.

Eleandro Tersi, co-proprietário da Tersi, afirma que irá acatar “a decisão da lei, seja qual for”.

WhatsApp nas eleições

A atuação jurídica do WhatsApp contra empresas de disparo de mensagens em massa faz parte da estratégia da empresa durante o período eleitoral. Veja algumas ações:

  • mensagens frequentemente encaminhadas possuem um ícone de lupa, que leva a uma busca no Google;
  • chatbot (software automatizado de respostas) em parceria com o TSE tira dúvidas sobre a votação. O eleitor deve adicionar o número: +55 61 9637-1078 na lista de contatos ou acessar o serviço pelo link: wa.me/556196371078;
  • stickers/figurinhas sobre a temática eleitoral para utilização no aplicativo;
  • mensagens enviadas em massa e utilização de robôs para automatizar disparos são proibidos no aplicativo (há um formulário para realizar denúncias de disparos em massa).

Além disso, o WhatsApp afirma que tem restringido o compartilhamento de conteúdos. Desde abril, quando limitou o encaminhamento de mensagens, a plataforma diz que houve redução de 70% no número de mensagens frequentemente encaminhadas pelo aplicativo.

Fonte: G1

Posts relacionados

abc