Please enable JS

Blog

12 otimizações de SEO para vender mais na Black Friday 2020

12 otimizações de SEO para vender mais na Black Friday 2020

11 de novembro de 2020 / Marketing / por Comunicação Krypton BPO

A seguir, você vai saber as principais otimizações de SEO para Black Friday que vão aumentar as suas vendas durante o período promocional. A intenção é cumprir os objetivos que citamos acima e fazer as suas vendas bombarem! Acompanhe as dicas:

1- Faça uma auditoria de SEO em busca de erros técnicos

A auditoria de SEO serve para fazer um diagnóstico de problemas técnicos com o seu site, que estejam impedindo a indexação pelo Google ou prejudicando o rankeamento.

É a base da estratégia de SEO — sem isso, não adianta otimizar conteúdos ou ganhar backlinks, pois o Google e o usuário precisam primeiramente encontrar e compreender as suas páginas.

Na Black Friday, você quer que as suas páginas sejam rastreadas, indexadas e rankeadas, certo? Então, faça a auditoria para revisar os fundamentos básicos do SEO técnico, como:

  • encontrar e corrigir as páginas com Erro 404;
  • configurar corretamente os redirecionamentos 301;
  • verificar se há URLs bloqueadas pela tag “noindex” ou pelo arquivo robots.txt;
  • corrigir problemas que afetam a velocidade e a responsividade;
  • encontrar e corrigir páginas com conteúdo duplicado ou de baixa qualidade.

A ferramenta Relatório de cobertura do índice, do Google Search Console, ajuda a identificar erros de rastreamento e indexação. Outra ferramenta valiosa para uma auditoria de SEO técnico é o Screaming Frog, que identifica páginas com erros no site.

2- Melhore a velocidade de carregamento

Entre os problemas de SEO técnico, um dos principais é a demora no carregamento, que prejudica a experiência do visitante e o posicionamento no Google.

Cada segundo perdido pode significar menos uma venda. Na Black Friday, especialmente, em que os estoques são limitados, os clientes precisam de agilidade no acesso para garantir os melhores descontos.

Então, verifique a velocidade de carregamento do seu e-commerce. O Google oferece uma ferramenta ideal para isso, o PageSpeed Insights, que testa a velocidade em mobile e desktop e indica possíveis melhorias no código e nas imagens para deixar o site mais rápido.

Você também pode usar o Teste Meu Site, também do Google, para analisar a velocidade em dispositivos móveis e obter recomendações. Se você não é desenvolvedor, existem plugins que ajudam a fazer essas correções.

3- Garanta uma boa experiência em qualquer dispositivo

Ao contrário do que as tendências dos últimos anos apontavam, o uso do desktop cresceu em 2020.

Faz sentido: como as pessoas ficaram mais em casa, usaram mais os seus computadores e notebooks e menos os seus celulares, que são usados em situações de deslocamento e mobilidade. Por isso, as compras por desktop tendem a ter um crescimento na Black Friday 2020.

Não, o mobile não vai deixar de ser usado! Você ainda precisa otimizar a experiência no e-commerce para usuários de dispositivos móveis.

O que você precisa cuidar este ano é que o site seja responsivo e a experiência seja positiva em qualquer tela. Se, nos últimos anos, o SEO se voltou para o mobile, 2020 mostra que, para não perder nenhuma venda, as otimizações não podem mirar em apenas um ou outro tipo de dispositivo.

4- Ofereça segurança para o usuário

A pandemia mexeu com o bolso de muita gente. Muitos perderam empregos ou reduziram seus ganhos. A economia mundial passa por uma crise que ainda vai ter reflexos por bastante tempo. Por isso, as pessoas estão redobrando os cuidados com os seus gastos.

Na Black Friday, os consumidores não querem correr riscos de cair em roubadas e perder dinheiro. Por isso, a segurança do e-commerce será um fator determinante na decisão de compra. Para isso, adote algumas medidas:

  • garanta que o seu site adote o protocolo HTTPS e tenha um certificado SLL que proteja os dados dos usuários;
  • tenha selos de segurança de entidades conhecidas, como Site Blindado, CertiSign ou ClearSale (Compre&Confie);
  • deixe suas informações de contato, endereço e CNPJ visíveis e ofereça canais de atendimento.

O Google sabe da importância da segurança para os usuários e usa o HTTPS como um fator de rankeamento. Então, além de passar segurança para o usuário, você também ganha pontos com o buscador.

5- Apresente avaliações de usuários

Um dos sinais mais importantes de confiabilidade do site são as avaliações positivas de outros usuários. Elas funcionam como um gatilho mental de prova social: no inconsciente, os consumidores pensam “se outras pessoas aprovam, posso confiar!”.

Mais que isso: “se outras pessoas já tiveram uma boa experiência, eu também quero!”. Por isso, as avaliações têm um grande peso na jornada de compra. Na Black Friday, elas podem ser decisivas na hora de persuadir os clientes.

Essas avaliações podem aparecer no seu e-commerce em forma de reviews e notas nas páginas de produtos, que se transformam em rich snippets (veja o próximo tópico para entender o que são).

Mas o SEO também deve se preocupar com sites de terceiros e como a marca aparece lá, já que eles também são indexados pelo Google e aparecem nas buscas.

Sites como Reclame Aqui e Ebit são bastante usados para saber a reputação de lojas virtuais. Se você é bem avaliado, pode usar um selo de aprovação dessas plataformas no seu site e transmitir mais segurança aos usuários.

Além disso, se você tem um negócio local, incentive que os clientes deixem avaliações no Google Meu Negócio, que são determinantes no SEO local.

6- Inclua rich snippets no seu código

Rich snippets são fragmentos de conteúdo do site que aparecem no resumo da página na SERP. Eles podem informar sobre as notas dos usuários, dados de produtos, datas de eventos, entre várias outras informações.

Para o seu site, rich snippets tendem a incentivar o clique do usuário e atrair mais visitantes. Para o Google, a intenção é oferecer cada vez mais respostas diretas na SERP para que o usuário tenha a informação desejada rapidamente.

Pensando na Black Friday, destacamos dois tipos de rich snippets que merecem a sua atenção:

produto: permite adicionar dados de preço, disponibilidade de estoque e avaliações de clientes ao resumo na SERP e na pesquisa de imagens do Google. É possível adicionar uma marcação de oferta para mostrar os descontos da Black Friday.

FAQ: permite adicionar perguntas frequentes ao resumo da SERP, que podem responder dúvidas comuns sobre o seu e-commerce ou sobre determinados produtos.

7- Faça uma pesquisa de palavras-chave focada na Black Friday

O desempenho do SEO na Black Friday também depende de uma boa pesquisa de palavras-chave. Elas vão orientar a produção de conteúdos e a otimização das páginas e fazer o seu site aparecer nas principais buscas neste período que estejam relacionadas às suas categorias de produto.

Para isso, concentre-se nos termos relacionados a:

  • Black Friday (“black friday”, “promoção”, “descontos”, “melhores descontos”, “cyber monday” etc.);
  • produtos do seu e-commerce que tenham maior procura nesse período;
  • produtos do seu e-commerce que tenham as melhores ofertas;
  • cruzamentos entre esses termos (“geladeira black friday”, “notebook menor preço” etc.).

Há diversas ferramentas para descobrir esses termos. Você pode consultar o Google Analytics, para analisar as páginas e palavras-chave que geraram mais tráfego e conversões na Black Friday do ano passado, e o Planejador de Palavras-Chave do Google, para identificar o potencial de tráfego e a dificuldade de rankeamento de um termo.

Use também o Keyword Tool e o Inifinite Suggest para gerar ideias de palavras-chave. Answer the Public é outra ferramenta interessante, que ajuda a descobrir dúvidas comuns e palavras-chave de cauda longa que podem direcionar a produção de conteúdos de blog.

8- Produza conteúdos de meio de funil

Muito antes do dia 27 de novembro, as pessoas já vão pesquisar informações sobre marcas, produtos e lojas para fazer a melhor escolha. Então, os seus conteúdos devem aparecer nessas buscas para já se aproximar dos consumidores e fazê-los comprar na sua loja.

Nas buscas de Black Friday, as pessoas já estão mais avançadas na jornada e buscam por determinados produtos com intenção de compra. Assim, a partir da pesquisa de palavras-chave, você pode focar na criação de conteúdos de meio de funil, que proporcionem maior conhecimento sobre os produtos e quebrem objeções.

Guias de compras, guias de presentes e comparativos são exemplos de conteúdos que vão ajudar a sua persona a amadurecer sua decisão. Veja, por exemplo, os posts que a Consul criou para ajudar seus clientes a comprar na Black Friday:

Esses conteúdos de meio de funil vão levar potenciais clientes até o seu site. Então, não perca o interesse desses visitantes e peça um cadastro para que eles recebam as ofertas na Black Friday. Na data, direcione-os logo para a venda.

9- Tenha uma landing page para a Black Friday

A landing page é uma das principais ações de SEO para Black Friday. Essa página cumpre diversas funções:

  • concentrar as ofertas em uma página para facilitar que o visitante encontre o que deseja;
  • destacar os produtos com melhores descontos e os mais procurados;
  • gerar um cadastro de interessados nos dias pré-Black Friday;
  • criar expectativa no consumidor para não perder a data e já se informar sobre os produtos;
  • fortalecer o rankeamento das palavras-chave importantes para a data;
  • gerar backlinks para as páginas de produtos e conteúdos relacionados à Black Friday.

Muitas vezes, essa landing page já existe da Black Friday de anos passados. Então, você pode apenas atualizar o conteúdo para aproveitar a autoridade e o rankeamento que a página já conquistou.

10- Ganhe backlinks para produtos e conteúdos da Black Friday

SEO para Black Friday também se faz com link building, já que o Google também analisa os links que apontam para o seu site para entender se as suas páginas têm relevância.

Para isso, primeiramente foque na qualidade do seu conteúdo. As páginas de produto mais completas, que tiram todas as dúvidas dos consumidores, e as páginas de conteúdos com as melhores dicas têm alto potencial de compartilhamento. Com isso, você já vai ganhar backlinks naturalmente.

Além disso, os melhores descontos da Black Friday costumam aparecer em listas de sites, blogs e portais de notícias que fazem uma curadoria de ofertas para os seus leitores.

Então, procure entrar em contato com criadores e jornalistas do seu nicho e apresente as suas ofertas, bem como os conteúdos que você criou, para estabelecer uma parceria. Assim você tem mais chances de ganhar backlinks desses canais.

O ideal é já ter um relacionamento com eles, mas, se ainda não tem, pode ser uma boa hora para começar.

11- Otimize as imagens de produtos

Em um e-commerce, as imagens de produtos melhoram a experiência dos clientes, que podem avaliar bem se é aquilo que desejam comprar. Além disso, elas aumentam as chances de aparecer nas buscas por imagens do Google, que são bastante usadas para compras.

Lembre-se também de que estamos na pandemia e o consumidor quer ter certeza do que está comprando pela internet. Então, as imagens também têm essa importância no período atual.

  • Siga algumas dicas na hora de inserir imagens no seu e-commerce:
  • insira quantas imagens forem necessárias para mostrar seus produtos de todos os ângulos;
  • permita que o usuário dê zoom nas imagens;
  • produza vídeos para dar uma melhor percepção do produto em uso;
  • insira palavras-chave no nome do arquivo da imagem e no texto alternativo;
  • reduza o tamanho das imagens e salve em formatos compactos para não prejudicar a velocidade de carregamento.

12- Atualize os conteúdos das páginas para a Black Friday

Você também pode otimizar páginas de produtos e conteúdos que já existem no seu site para que elas apareçam nas buscas relacionadas à Black Friday.

Para isso, é preciso usar as palavras-chave que você selecionou na pesquisa — especialmente o termos relacionados a “black friday” — em locais estratégicos da página, como o título, intertítulos, meta description, imagens e descrição do produto.

Você pode fazer isso em páginas estratégicas, dos produtos mais procurados na Black Friday, por exemplo. Para fazer alterações em massa, use o plugin Yoast SEO para WordPress, que permite modificar vários títulos e meta descriptions ao mesmo tempo.

Depois que fizer essas atualizações, é importante mostrar ao Google que as suas páginas foram modificadas. O buscador permite fazer isso pelo Google Search Console, por meio das ferramentas de inspeção de URL (para poucas URLs) ou de envio de sitemap (para várias URLs de uma vez). Veja as orientações para isso.

Essas ações solicitam ao Google um novo rastreamento das páginas, de maneira que as modificações sejam indexadas e apareçam nas buscas. Isso vale também para a criação (ou atualização) da landing page de Black Friday.

Fonte: Blog da Rock

Posts relacionados

Cinco mudanças nas estratégias de entrada no mercado na economia pós-pandemia

Cinco mudanças nas estratégias de entrada no mercado na economia pós-pandemia

20 de novembro de 2020 / Marketing / por Comunicação Krypton BPO
Tecnologias que vão mudar a gestão do marketing e experiência do cliente

Tecnologias que vão mudar a gestão do marketing e experiência do cliente

19 de novembro de 2020 / Marketing / por Comunicação Krypton BPO
marketing-digital

Growth Hacking no marketing de conteúdo

18 de novembro de 2020 / Marketing / por Comunicação Krypton BPO
59% de usuários de redes sociais comprarão na Black Friday

59% de usuários de redes sociais comprarão na Black Friday

17 de novembro de 2020 / Marketing / por Comunicação Krypton BPO
Guia do SEO: como você pode alcançar a primeira posição no Google?

Guia do SEO: como você pode alcançar a primeira posição no Google?

13 de novembro de 2020 / Marketing / por Comunicação Krypton BPO
Reputação da marca: o poder de uma boa imagem

Reputação da marca: o poder de uma boa imagem

12 de novembro de 2020 / Marketing / por Comunicação Krypton BPO

abc