Please enable JS

Blog

Entrevista de Desligamento como Ferramenta de Gestão

Entrevista de Desligamento como Ferramenta de Gestão

13 de janeiro de 2021 / Consultoria / por Comunicação Krypton BPO

Uso da Entrevista de Desligamento como estratégia nas organizações

A atual economia do conhecimento, aponta para o capital humano como sendo o ativo mais valioso na organização. Em meio a essa perspectiva, é importante compreender os motivos que levam um funcionário a ficar e sair, e de que maneira essas informações podem provocar mudanças na empresa. Nesse contexto, emerge o seguinte questionamento: Como a entrevista de desligamento pode contribuir para a estratégia da organização?

A entrevista de desligamento é caracterizada por Lacombe (2005), como sendo uma conversa investigativa entre o profissional de recursos humanos e o colaborador, que tem como objetivo identificar o que motivou o rompimento do vínculo empregatício, seja por parte da empresa ou por solicitação do próprio empregado. Esse processo tende a se fortalecer ainda mais quando há a participação dos gestores de primeira linha (SPAIN; GROYSBERG, 2016).

A utilização desse instrumento sugere a evidenciar informações que podem ser usadas em diferentes frentes, tais como: retenção de talentos, aumento de comprometimento e a identificação do que funciona ou não na organização. Segundo Ribeiro (2005), no momento da entrevista de desligamento, o profissional deve ter uma conversa amistosa com o colaborador, sendo importante agradecer pelo período de dedicação a organização e se colocar à disposição quanto ao processo de recrutamento e seleção das próximas oportunidades que surgirem, demonstrando assim, interesse na recolocação no mercado.

Para Dutra (2006), é essencial que nesse momento também seja abordado sobre a visão do colaborador quanto ao relacionamento com chefia, colegas, a imagem da empresa no mercado, bem como os pontos fortes da organização, os pontos a melhorar e as condições de trabalho.

Podemos citar os seguintes benefícios para a empresa na aplicação dessa ferramenta de gestão: Redução de reclamatórias trabalhistas, redução da taxa de turnover, já que os colaboradores passarão a perceber que a empresa valoriza a opinião das pessoas que fazem parte dela, oportunidade da empresa melhorar suas práticas de gestão, ameniza o momento desgastante do desligamento e promove a cultura do diálogo na empresa.

As perguntas mais usadas no momento das entrevistas que visam investigar de forma mais profundas o motivo daquele desligamento são: Qual a imagem dessa empresa você vai levar? Quais pontos fortes você destaca dessa empresa no seu ponto de vista? Quais pontos você sugere que possamos melhorar? Seu ambiente de trabalho, estrutura, instalações estavam satisfatórios no seu ponto de vista? Qual sua opinião sobre seu encarregado imediato? Qual seu ponto de vista sobre seus colegas de trabalho? Como você avalia a política salarial da empresa? Quais treinamentos você gostou e quais você sentiu falta e sugere implementação? Qual seu ponto de vista sobre o trabalho desenvolvido pelo RH e qual sugestão para melhoria? Gostaria de dizer mais alguma coisa com relação a empresa?

Após coletar todas as informações o RH tem o papel crucial de dar feedback aos gestores, líderes imediatos e colegas de trabalho, buscando apurar fatos relatados com a maior discrição e sigilo das respostas da entrevista de desligamento, visando melhorar os processos, clima, bem como a gestão da organização.

Conclui-se que um processo de entrevista de desligamento eficaz se constitui como importante ferramenta para a estratégia da organização, uma vez que cria mecanismos de mudanças a partir das contribuições do recurso mais valioso: o capital humano. Além disso, o estudo apontou para a relevância de novas pesquisas que abordem a temática. É importante ressaltar que caso o colaborador se recuse a participar da entrevista de desligamento, não insista, é importante que ele faça somente se sentir vontade, forçar não será interessante de maneira nenhuma.

REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

DUTRA, A., BITTENCOURT D. F. Gestão de Pessoas. Palhoça: 4. ed. 2006.

LAMCOMBE, F. J. M. Recursos humanos: princípios e tendências. São Paulo: Saraiva, 2005.

RIBEIRO, A. L. Gestão de Pessoas. São Paulo: Saraiva, 2005.

SPAIN, Everett; GROYSBERG, Boris. Entrevistas de desligamento fazem a diferença. Harvard Business Review Brasil. Abril, 2016.

Fonte: administradores.com

Posts relacionados

CDL/BH pede ao Governo Federal prorrogação das parcelas do Simples Nacional

CDL/BH pede ao Governo Federal prorrogação das parcelas do Simples Nacional

18 de janeiro de 2021 / Consultoria / por Comunicação Krypton BPO
fechamento do comércio

PBH pode reavaliar fechamento do comércio

14 de janeiro de 2021 / Consultoria / por Comunicação Krypton BPO
Depois da tempestade, a recuperação? O que grandes instituições esperam para a economia brasileira em 2021

Depois da tempestade, a recuperação? O que grandes instituições esperam para a economia brasileira em 2021

13 de janeiro de 2021 / Consultoria / por Comunicação Krypton BPO
Selic no fim de 2021 passa de 3,00% para 3,25%, projeta Focus

Selic no fim de 2021 passa de 3,00% para 3,25%, projeta Focus

12 de janeiro de 2021 / Consultoria / por Comunicação Krypton BPO
Abertura de empresas cresce no Estado em meio à pandemia

Abertura de empresas cresce no Estado em meio à pandemia

12 de janeiro de 2021 / Consultoria / por Comunicação Krypton BPO
marketing-digital

5 benefícios da análise de dados na estratégia de comunicação interna

11 de janeiro de 2021 / Consultoria / por Comunicação Krypton BPO

abc