Please enable JS

Blog

Saiba se existe risco no compartilhamento de tela em chamadas ou reuniões pela internet

Saiba se existe risco no compartilhamento de tela em chamadas ou reuniões pela internet

6 de abril de 2021 / Tecnologia / por Comunicação Krypton BPO

Em chamadas on-line, o “compartilhamento de tela” é apenas um vídeo criado em tempo real a partir de todos os elementos da sua tela.

Se algo não está na tela, aquilo não faz parte do sinal de vídeo e não será revelado aos participantes.

Além disso, quando a chamada se encerra, o processo de captura de vídeo é interrompido, não sendo possível que a pessoa continue recebendo a imagem.

Mas é importante fazer algumas ressalvas.

Antes de compartilhar a tela, fique atento para não deixar à vista qualquer informação sensível que você não deseja compartilhar.

Os demais participantes poderão ver ícones de programas em seu computador, por exemplo, ou até outras abas abertas no navegador.

Antes de participar de qualquer conversa ou reunião na internet, verifique se o software está atualizado.

Você citou o Zoom, mas essa regra também vale para qualquer outro serviço, como o Microsoft Teams e até o navegador web (quando você usa o navegador para conversar).

Programas desatualizados podem ter falhas que desvirtuam o funcionamento do aplicativo. As atualizações eliminam esses erros e mantêm o programa funcionando corretamente.

Lembre-se também de tomar cuidado ao seguir links de reuniões. Caso o site peça seu usuário e senha para autorizar a entrada na reunião, ou um download inesperado, prefira abrir uma nova aba no navegador e fazer o login manualmente antes de clicar no link.

Se o login ou download forem solicitados mesmo após o login manual, desconfie. Existem muitos casos em que esses links são usados para roubar contas.

Contas Microsoft (Teams) ou do Google (Meet) dão acesso a e-mail e armazenamento em nuvem (OneDrive e Google Drive, respectivamente), que podem ser um grande risco.

Assistência remota exige cautela

Chamadas on-line permitem compartilhar a tela para facilitar a comunicação, mas há outros serviços em que o “compartilhamento de tela” também viabiliza a interação com o seu computador.

Esses são os serviços de “assistência remota” ou “administração remota”. Ao contrário das chamadas, que não permitem qualquer interação, é preciso ter muito cuidado ao utilizar esse tipo de serviço.

Programas como o TeamViewer, a assistência remota do Windows e VNC são muito úteis para ajudar pessoas que estão com dificuldade para realizar alguma tarefa no computador, mas entregam o controle total do sistema ao usuário remoto.

Não é incomum que empresas ou prestadores de serviços peçam acesso remoto para resolver um problema ou verificar uma configuração. Não é em si um problema, mas é preciso que essa pessoa seja de confiança.

Por isso, é muito importante não confundir o compartilhamento de tela com o acesso remoto.

O compartilhamento de tela é seguro e controlado, mas o acesso remoto é uma atividade altamente perigosa que só deve ser utilizada em situações específicas e com pessoas de confiança.

O Steam Remote Play permite controle parcial do computador ao usuário remoto, enquanto os demais citados acima (TeamViewer, VNC, entre outros) podem proporcionar acesso total com facilidade.

Por isso, procure conhecer cada serviço antes de utilizá-lo e fornecer o acesso a outra pessoa, principalmente quando há opções de interação com seu computador. Se possível, prefira serviços que se limitam a compartilhar sua tela.

Fonte: G1

Posts relacionados

abc